mães, preciso da ajuda de vcs! o que vcs fariam se fosse seu filho?

, Fui buscar meu filho outro dia na escola e me deparei com essa cena: 3 crianças brincando em cima dessa árvore, bem na entrada da escola e com toda a movimentação no portão e ninguém tomou providências, eu ví a cena mas nao comentei com ninguém , apenas fotografei... Na última reunião a professora perguntou se eu nao era superprotetora em relação ao meu filho e estou muito chateada com isso... Se vcs vissem uma situação dessas, do tamanho dessa árvore (trata-se de um Flamboyant), vcs teriam o medo que eu tenho? Ou realmente sou superprotetora? Meu filho tem 6 anos, o que devo proteger ou permitir nessa idade?
Vcs são protetoras tbm??
Me ajudem...quero ouvir a opinião de vcs!! Quem for educador me dê opinião tbm!!

Obrigada meninas...e desculpe a foto ruim....
bjus
Quiane

Comente com o Facebook:

57 comentários:

  1. Olá Quiane...
    se querer o bem de seu filho é ser superprotetora...
    Pq eu também nao gostaria de ver uma cena dessa!
    Se fosse eu, com certeza diria à diretora para que providências fossem tomadas!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Quiane do céu o que é isso?absurdo...e ainda ninguém toma uma atitude...fala sério...
    Se eu pego meu filho que vai fazer 6 em agosto dou-lhe uma bronca e ainda vou tirar satisfação com a escola pq não mandaram descer...
    Não é ser superprotetora não viu?dessa altura não dá pra ficar quieta e não fazer nada...
    bjs

    ResponderExcluir
  3. EI QUIANE, HÁ MUITO TEMPO SIGO SEU BLOG E AMO, EU ME CONSIDERO UMA MÃE SUPERPROTETORA SSIIMMM!!! E JÁ NÃO ME CULPO MAIS POR ISSO, POIS VEJO QUE COLHO FRUTOS POSITIVOS, MEUS FILHOS QUASE NUNCA SE MACHUCARAM, PONTOS? AQUI EM CASA SÓ QUANDO O BRUNO OPEROU DE APENDICITE. VEJO PELOS MEUS SOBRINHOS QUE JÁ SE MACHUCARAM MUITO, LEVARAM PONTO, VIVIAM COM GALOS NA TESTA. NÃO ACHO QUE PERCO EM QUERER PROTEGER MEUS FILHOS, SEI QUE A PROTEÇÃO MAIOR VEM DE DEUS, MAS FAÇO BEM A MINHA PARTE E SE FOSSE VC IRIA NA DIRETORIA CONVERSAR E MOSTRAR MINHA INDIGNAÇÃO, POIS ENQUANTO ELES ESTÃO NA ESCOLA É RESPONSABILIDADE DELES ZELAR PELA SEGURANÇA DE NOSSOS FILHOS, UM BEIJÃO

    ResponderExcluir
  4. Quiane eu tbm sou assim, meu filho tem 7 anos e me preocupo muito com a segurança dele. Achei super errado as crianças subirem nessa arvore e perigoso tbm. Eu faria como vc.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Quiane vou ser sincera eu sempre venho ver suas artes mas comento muito pouco, mas esse é um assunto que não poderia deixar passar, acho q não faria nada, mas se fosse o meu filho, eu diria a professora q se ele caisse e se machucasse q ela iria pagar a conta no hospitar já q ela critica o fato de eu ser super protetora.
    Caramba eu ia fazer uma bagunça na direção se fosse meu filho, sei lá eu sou super protetora mas fui a unica mãe q deixou o filho fazer aulas de capoeira no maternal.
    Desculpa, falei demais e não falei nada, bom se fosse eu mão faria nada só se fosse meu filho, sim sou super protetora, e sim meu filho e independente para idade acho q é só não chegar ao extremo impedido o desenvlvimento da criança. Tem gente q confude super proteção com fazer tudo pela criança tipo a criança já grandinha não saber amarrar o cadaço ou comer sozinha.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde amiga , se eu estivesse no seu lugar chamaria a professora não resolveu a diretora se ~de tudo não resolveu protocolo na secretária da escola o fato que vem acontecendo ,e converse com outras mães sobre o assunto. Eu sei muito bem como é ser chamada de super protetora mas na hora H a escola chama é a mãe pra resolver de dou meu apoio tenha um otimo final de tarde.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Nossa Quiane tbm sou como como vc, e não acho que isso se chame superproteção mas sim cuidar, ja que existem mães totalmente relapsas e que para elas é muito normal tudo!!Devemos cuidar e dar limites a nossas crianças sim.Porque elas crescerão e se tornarão adultos sem limites, que acham que podem tudo!!...certissíma você...bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Quiane!! eu naum sou mãe,mas sou médica amigah, uma queda dessa altura é traumatismo craniano com certeza! depois vaum perguntar onde que estava o responsável que naum viu e o responsável é sempre a mãe!
    Vc estah certa Quiane! Naum é seu filho mas jah mostra como a escola se comporta com os limites!
    bjaum amigah saudades de vc no msn!!!!!!!!!!!!
    Van

    ResponderExcluir
  9. oie qui td bom?..
    super protetora?
    olha eu naum axo naum
    pois imagina se uma criança cai...
    quebra um braço ou coisa pior...
    apenas queremos proteger naum soh nossos filhos mais qualquer criança pois eles naum sabem na realidade o tamanho do perigo(isso me lembra quando eu era pequena adorava aventuras)
    isso eh coisa de criança mais o certo eh pelo menos um adulto por perto naum eh...
    bjinhs]
    boa semaninha

    ResponderExcluir
  10. Eu tinha certeza que nao estava agindo errada!
    Meninas nao era meu filho que estava na árvore, mas dentro da escola eu nao sei o que ele faz e isso ja mostra que a escola permite esse tipo de atitude....acho que crianças são muito fortes, mas tudo tem limite...
    se alguma amiga tiver opiniao contrária me diga, quero ver os dois lados!!
    OBRIGADAAAAAAAA!!!
    bjus

    ResponderExcluir
  11. Fico apreensiva em relação ao protecionismo, pois, de fato algumas crianças não se desenvolvem adequadamente devido terem suas ações absolutamente coordenadas pelas mães! Assim, ficam com a fala, as capacidades motoras e/ou o relacionamento inter pessoal comprometidos.Acredito que este não seja seu caso, apenas quis comentar o fato...então, querida, penso que para manter uma boa relação com a escola, vc deve pedir para falar com a orientadora ou com a diretora a respeito do assunto, pedindo que ela coloque sua posição sobre o assunto. Certamente, ela tomará providências para evitar as crianças nas árvores! Mas a conversa respeitosa deve ser o primeiro e grande recurso a ser utilizado pelas famílias e pelas escolas.
    Profª Luciana

    ResponderExcluir
  12. ***sou Educadora de Educação infantil,quase perdi meu filho a 2 anos atráz , hoje ele esta com 4 anos caiu de uma altura de 5 metros numa escada daquelas giratórias na casa da vó por um minuto de descuido ele subiu e caiu entre o degrau lá embaixo no quintal,sofreu um corte na fonte e levou 8 pontos mas Deus estava lá ele foi salvo por um vaso de planta da vó que estava numa mesa foi horrivel e digo com criança todo cuidado é pouco um minutinho e pronto eles não tem noção do perigo...essa escola esta sendo negrigente essas crianças correm perigo ...bjs amada espero ter ajudado visite meu blog tem fotos do João que continua levado rsrsr mas Deus é maravilhoso ...***

    ResponderExcluir
  13. Eu sou professora em uma escola infantil e lá não permitimos isso. Sua atitude não é de uma mãe superprotetora e sim de uma mãe que ama muito seu filho, e como mãe tem o dom de prever o que vai acontecer...nesta escola não tem nenhuma pessoa responsável para monitorar as crianças na hora em que estão fora de sala? Pois deveria ter. Você não esta errada eu, faria até pior, minha filha tem 9 anos e eu estou sempre alerta, esta professora não deve ter filhos, se os tiver não devem ser pequenos, parabéns! Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Quiane...
    Sigo teu blog, e gosto muito! Olha, sou pedagoga,psicopedagoga, e já fui diretora de escola...também sou mãe de 2 crianças, então posso falar um pouquinho: como não sei a tua realidade dentro de 4 paredes com teu filho, e não te conheço como pessoa, não posso opinar sobre ser ou não superprotetora; mas posso te dizer que, na hora em que foi tirada a foto, teria chamado as responsáveis pela escola e dito que, se não tomassem providências naquele exato momento, levaria as fotos ao conselho tutelar e denunciaria a escola por negligência com as crianças no ambiente escolar!!! Não importa se te acusam de ser superprotetora, pois isso não vem ao caso agora e sim a segurança destas crianças! Como cidadã, como mãe, como pessoa que viu isso...tem que se manifestar...imagina se acontece algo...com que cara tu vais ficar, sabendo que podias ter feito algo para evitar?
    Não te encolhe...vai a luta e manda o pessoal da administração da escola fazer o que lhe compete ( pra não dizer outra coisa!!!). Abraços, Ana Paula.

    ResponderExcluir
  15. Olá Quiane.Graças a DEUS q vc é uma mãe super protetora,porque pelo menos vc está cuidando do seu filho para q não aconteça algo grave com ele.Crianças se machucam e isso é normal,mas dentro de um limite,e esse limite vc da ao seu filho com seus cuidados.Parabéns.Meus filhos já são crescido(21 e 23 anos) e eu continuo uma mãe super protetora sim.Tanto q eles dizem q sou chata com tantos cuidados.Mas respondo pra eles q isso só mãe faz,pois ninguém tem mais preocupações com eles do q eu.Bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi Quiane...
    Eu ainda não sou mãe, mas concerteza não permitiria esse tipo de coisa não... e agiria cm vc... amiga imagina se uma criança cai dali... isso é super perigoso!!!!
    Vê quais as providências vc pode tomar e não deixe barato não
    Bjokassss

    ResponderExcluir
  17. Olá Quiane,
    sou professora de educação infantil e mãe de 3 meninos. Sei que as crianças precisam se aventurar e testar limites para saber quais são as suas competencias. Porém estes limites devem respeitar o bom senso. Se esta árvore fosse mais baixa com certeza seria uma experiencia boa para as crianças subirem nela.
    Neste caso é um risco muito grande para a integridade física da criança. Eu falaria com a direção ou a coordenação pedagógica a respeito. Quanto a ser chamada pelos outros(professora) de super protetora não me importa, a noite ponho minha cabeça no travesseiro e durmo, tenho a consciencia de que fiz o melhor que pude. Não vou impedir que meus filhos façam coisas próprias para a idade mas o meu papel é definir os limites e vou fazer isto enquanto puder. Bjs Jane Eyre

    ResponderExcluir
  18. quiane não foi seu filho ou sua filha que teve uma fratura no braço? isso mostra que vc não é superprotetora quanto imagina, vc é uma mãe muito amorosa sempre vejo suas postagens e tenho muita admiração por ti!!
    seja feliz e curta seus filhos, isso passa rápido!
    beijos
    Érica

    ResponderExcluir
  19. Hum... Nem mãe eu sou, mas eu acho que você pode /e deve/ fazer o que você fez.
    Cara, se fosse uma criança já lá para os 11 anos tudo bem, mas uma criança de 6 anos não sabe perceber que essa situação pode ser perigosa, ainda mais se os coleguinhas estiverem pressionando. Digo isso pelos meus irmãos de 7 e 9 anos

    ResponderExcluir
  20. Se a escola não tem condições de ter pessoas que possam acompanhar as crianças o tempo todo, que feche. Uma professora dizer que a mãe é super-protetora devido ao motivo mencionado é pior ainda. Não tenha dúvida exigiria da Direção providências imediatas para o caso, e no descaso iria direto a Secretária da Educação registrar o acontecido. Sou radical mas nesse País tem que ir mais em cima para funcionar. Claro que mudaria meu filho de escola.

    ResponderExcluir
  21. Ola Quiane!
    \
    Fui professora e tambem penso como a Ana Paula. Independente de ser ou nao superprotetora. Nesse caso tem que ser levado ao conhecimento da direcao para que tomem providencias e fiquem mais atentos, Ja presenciei isso em escolas que trabalhei, as criancas sao assim, um discuido... o que nao podemos e fechar os olhos.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  22. Você está totalmente certa pela preocupação pois a escola tem o dever de zelar pelo bem estar das crianças e isso sem dúvidas é um caso de risco para eles pois eu tenho um primo que aos 10 anos caiu de uma árvore e sofreu muito pois foram mais de 10 cirurgias...Acho que vc como mãe deveria procurar a direção e expor o problema pois quando é para ajudar na escola nós ajudamos agora ser criticada pela professora! Ela tem filhos? Porque mãe se preocupa mesmo e esse é um falha da escola sim.

    ResponderExcluir
  23. Oi Florzinha...
    Te selinho no Cafofo pra vc...
    Bjinhus!

    ResponderExcluir
  24. Acho que você está certíssima! A escola é que deveria cuidar melhor dos alunos para esse tipo de coisa não ocorrer.

    ResponderExcluir
  25. Olá, Quiane!!!! Ótima discussão. Em primeiro lugar, gostaria de dizer que, além de mãe de duas meninas, sou educadora formada em pedagogia e com especialização em psicopedagogia. Acredito que, proteger sua cria - e porque não a dos outros, é um instindo animal que todos sabem. Penso que a escola, como meio de educação, deveria tomar alguma atitude com relação ao fato mostrado na foto, até porque este acontecimento está repercutindo negativamente para a imagem dela. Acredito que fechar os olhos para os acontecimentos, procurando até rótulos para as pessoas, é cruzar os braços diante de situações, impedindo a evolução de nosso país.
    Parabéns! Beijocas da Faby

    ResponderExcluir
  26. Oi Quiane, olha se você e Deus não proteger seu filho, então quem o fará.
    Parabéns pela sua atitude e continue assim.
    Tenho dois meninos e não ficaria quieta diante dessa situação tbém.
    Já fui chamada de chata pela própria diretora do colégo onde meus meninos estudam e isso pouco me importa, a única coisa que falei na hora que ela me disse isso foi: "VOCÊ NÃO VIU NADA AINDA".
    Continue sendo a mãe protetora que vc é e caso a escola não tome providencia sobre esse assunto leve o caso a secretára da educação e deixe A COISA PEGAR FOGO, como diz meu menino rsrs.
    Bjs amiga e FELIZ DIA DAS MÃES PRA VOCÊ!

    ResponderExcluir
  27. Quiane, bom dia!

    Além de mãe, sou pedagoga, professora e coordenadora de uma escola. Acho esse tipo de brincadeira saudável, sim. Subir em árvore me remete a lembranças da infância, mas uma coisa é subir em árvores no quintal de casa, na casa da avó, com superisão; outra coisa, é subir em árvore na escola, onde há ou deve haver muitas pessoas para supervisionar os alunos...
    Quiane, pelo comentário da professoara de seu filho, essa deve ser uma escola construtivista onde os alunos são tratados de uma maneira mais livre, onde constroem seus conhecimentos, são apenas orientedos pelo professor.
    Sou mais o tradicional e como você prefiro pecar pela proteção do que no futuro me apontarem como a mãe relapsa que não orientou seu filho!
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. vejo que a maioria compartilha do mesmo pensamento! A professora dele comentou se ele nao era superprotegido por mim na primeira reuniao e na ocasão eu ia comentar do fato da árvore,mas depois desse apontamento dela eu fiquei quieta rsrsrs...mas num outro momento eu vou falar sim pois nao adianta ser o que nao sou, tenho que ser segura do que penso pra ajudar meu filho a se desenvolver.
    Ah! A escola é construtivista sim Ledinha, mas achei que construtivismo tivesse uma supervisão do educador, ainda mais na hora da saída....
    Renata Rossini adorei a resposta, kkkkk imagino a cara da diretora! rsrs
    Ana Paula a sua participação me ajudou bastante,
    Profª Luciana eu sempre pensei como vc, até vir meu 1º filho e ver que a coisa nao era por aí...A prática é bem diferente da teoria...Crianças são muito fortes e frágeis ao mesmo tempo...e eles nao tem limites,medos... acho lindo esse enfrentamento que eles tem em descobrir a vida,mas tudo com orientação!
    essa é a minha opiniao é claro...
    coisas de mãe rsrs
    obrigada a todas que estao comentando....
    estao me ajudando bastante!!!!
    quero mais depoimentos!!

    ResponderExcluir
  29. Eu acho que vc estava sendo cuidadosa... é claro que cair daquela árvore causari machucados importantes... Se vc é super protetora é uma sorte prá seus filhos, pois hoje em dia todo cuidado é pouco. Acho que fui sempre superprotetora também... meus filhos têm 23 e 22 anos e nunca quebraram um osso e nem levaram pontos.......
    Seja do jeito que vc acha que tem que ser. É um direito seu como mãe. Mas seja feliz sempre!
    bjs
    Sônia

    ResponderExcluir
  30. Você tem todo direito de reclamar e inclusive levar à diretoria sua denúncia sobre as crianças na árvore, infomando à diretora que foi chamada de superprotetora pela professora. Explique que não trata-se de superproteção, mas zelo (coisa que a escola tbem devia ter com os alinos) e questione se o que você viu não lhe abalisa para ter mais zelo ainda...

    ResponderExcluir
  31. Eu sou super protetora. Nao posso dizer se está certo ou nao, pois nao sei o grau de atividade física e nem capacidade destas crianças. Cresci no interior, subindo em árvores e fico horrorizada, quando chego em SSA e vejo as crianças do prédio no qual minha mae mora andando de "motos elétricas", sem nenhuma atividade física. Se você visse minha filha de 2 anos brincando num carrossel, subindo e descendo sozinha dele em movimento, ou subindo uma escorregadeira (de mais ou menos 4 m de altura) você teria um ataque (eu tenho, mas deixo rsrs). Mas ela faz "ginástica" desde os 9 meses. Com 8 meses ela já subia a escada daqui de casa (um sobrado), com 10 meses ela andou pela primeira vez sozinha, com 12 meses ela correu pela primeira vez.

    A maioria dos acidentes que eu tive, assim como meus irmaos também tiveram, foram em casa. Minha irma quebrou o braco ao escorregar no corredor e nem correndo ela estava. A maioria dos acidentes até hoje acontecem em casa - tanto com adultos quanto com criancas, isso é fato e nao pode ser negado.

    Mas cada caso é um caso.

    O filho é seu, você pode muito bem pedir para que ele não suba em árvores. E sua opinião deve ser respeitada sem preconceitos por parte das educadoras da instituição onde ele estuda.

    ResponderExcluir
  32. Olá Quiane,estou consigo!!!!Se alguma criança tivesse caído,qual seria a denominação que a professora lhe daria?Um abraço.

    ResponderExcluir
  33. MEU DEUS!!!!!é um absurdo, CADÊ AS PESSOAS RESPONSÁVEIS DESSA ESCOLA, eu sou muito protetora, tenho uma menina de 1 ano e 7 meses ainda não estuda, mais se eu chegasse na escola e encontrasse meu filho em cima de uma árvore desse tamanho, eu ia chamar os responsáveis da escola, ia pedir uma satisfação, como sou muito radical, correria até o risco de tirar meu filho da escola e ainda por cima abriria um B.O por falta de inresponsabilidade da escola.
    Quiane tu tem toda razão de ter ficado assustada com essa cena e essa professora que falou que tu era protetora, é só perguntar se ela tem filhos, e se tem é sinal que não tem um pingo de reponsabilidade em cima do proprio filho e se não tem é porque ela não sabe o que é ser MÃE.
    Um grande abraço,
    Ariêlda.

    ResponderExcluir
  34. Olá,
    Não mãe, vc não é superprotetora. Infelizemente, nem a escola e nem os pais destas 3 crianças estão preocupadas. Cuidar e tentar evitar que seu filho passe por determinadas situações é natural. Por isso é que filhos tem pais. Para ensiná-los, educá-los, corrigi-los, protegê-los e as vezes até dar umas palmadas. Na maioria da vezes os pais tem a razão e a boa intensão.
    Fanny

    ResponderExcluir
  35. Olá!

    Acredito que a questão não seja protecionismo, mas segurança das crianças. É fato que a esta altura é perigoso uma queda.
    Como mãe gostaria que a escola(direção) fosse alertada de tal perigo, porque depois que se quebra um braço ou pior, não adiata saber de quem foi a responsabilidade já esta acontecido e não tem volta.
    É muito melhor prevenir do que chorar pelas dores.
    Esta é a minha opinião como mãe que tenta estar ligada nos possíveis perigos.

    beijo

    ResponderExcluir
  36. Ha muito tempo que acompanho seus trabalhos, que aliás eu amo. Quanto ao que escreveu, acho que temos o direito de proteger nossos filhos, e como mãe, se possível, ajudar a evitar qualquer tragédia com uma criança, ainda que não seja nossa. Se procurar cuidar dos filhos for ser super protetora, então eu sou uma supermegaultra protetora com muito orgulho sim. O mundo ta muito louco, e os perigos rondam a solta, portanto nada mais natural do que uma mãe querer ver seu filho bem, e tratado com o mínimo de respeitoe responsabilidade especialmente na escola em que o colocamos, e certamente procuramos confiar. Um grande beijo amiga, e parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  37. Quiane
    Se eu visse uma cena dessas, com certeza chamaria coordenadora, professora, diretora, enfim o quadro inteiro de "responsáveis" e exigiria uma providência! É muito bonito qualificar nós mães e pais responsáveis como o teu caso de superprotetores e dizer que as crianças de hoje são diferentes, mais ativas e mais liberais que no passado e por isso deve-se dar mais liberdade. Mas, fica a pergunta? E o que os professores estão fazendo? Será que repreender não é tarefa deles? Imagina só se uma dessas crianças cai dessa árvore, o que poderia acontecer? Quanto sofrimento inútil! E daí vem a grande contradição na cabeça dos pequenos: a casa repreende e a escola permite... Por quê? Falo isso pois passei uma situação semelhante com minha filha e ainda tive que aguentar a professora querendo dar uma de "santa". Tá certa você, seja superprotetora mesmo! Crie seus filhos com dignidade que o futuro te mostrará que estava certa no passado.
    Grande abraço
    Elizabeth

    ResponderExcluir
  38. Olá Quiane,
    já deixei meu recado,mas queria acrescentar que meu filho estuda em escola construtivista desde os 2 anos e meio e NUNCA eu vi coisa assim.
    Existem limites que nós como mães temos que mostrar sim pra eles e a escola tb tem esse papel importante.
    Eles precisam conhecer os desafios da vida?sim, mas nós existimos para dizer como e por onde e quando...
    LIMITES TEM QUE SER COLOCADOS SIM!!!
    Um NÃO não faz mal a ninguém de vez enquando não é?
    Bjs enormes

    ResponderExcluir
  39. Olá Quiane Querida,
    Sou estudante de Pedagogia, trabalho numa creche, e se todas as mães fossem como vc é nós educadoras não teríamos tanto trabalho. Vc está certa sim em protejer seu filho é seu bem mais precioso, é sinal de amor, tenho dois filhos, um de 17 anos, que confio plenamente pela educação que dei, e uma menina de 9 que também estou protegendo como vc protege o seu.Pois mãe é para isso mesmo. Muito orgulho de vc amiga!!!!!!Continue assim...Bjs

    ResponderExcluir
  40. Quiane, eu de novo!

    A proposta do Construtivismo é muito interessante, mas se não for bem estudada e aplicada, acaba virando bagunça... O educador auxilia na construção do conhecimento, não deixa livre o educando para fazer o que quiser!

    ResponderExcluir
  41. bom quiane, eu trabalho com crianças há 17 anos. tenho 32 anos, acabo o meu curso de educadora daki a 2 meses e sou MAE!!!!que axo o melhor curso, pois se todos os profissionais de educaçao se metessem no papel de pais quando tratam dos filhos de outros pais...ui,ui!nao vou comentar!
    bom, começo por dizer que nao sei especificamente o que chama de protecçao ou superprotecçao!se for nao deixar o filho "cair", nao o deixar errar ou nao o deixar perceber que se perde na vida e que ha o lado mau da vida...sim nao acho correcto, precisamos de deixar os nossos filhos crescer mostrando-lhe, adquando à sua idade,os espinhos que a vida tras...fazendo com k nao se asustem quando crescerem e serem "bebés" toda a vida!sinto que pelo menos aki em portugal, existem uma grande maioria de pais que eu lhes chamo "pais compensadores", dao tudo aos filhos para compensar a sua ausencia e nao lhes mostram como é a vida nem os conhecem nem se dao a conhecer aos seus filhos...eles crescem e depois...é tarde demais.
    isto tudo para dizer que realmente faz falta que haja oportunidade de os pais irem para o campo e subirem às arvores com os filhos, de ver os ninhos dos passaros e colherem aquela fruta!sim, MAS NAO NUMA ARVORE JUNTO A UMA ESTRADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!TERÁ TUDO LOUCO!!!!!!?????????????????
    A minha opiniao é a que comecei este comentario, quiane, se os profissionais de educaçao se metessem no lugar de pais...saberiam destinguir cuidado e superprotecçao!
    ser mae, educadora, professora ou qualquer profissao relacionada com a educaçao, nao existe um livro guia, sabia???nao existe um livro em 4 anos de curso na faculdade que tou!existe sim uma ideia daki uma ideia dali e que com o nosso bom senso e consciencia se junta e forma-se o qb (quanto baste) da questao!
    nao me vou alongar mais...pois dá tema....
    bjs grds e abraço de mae!
    nina

    ResponderExcluir
  42. estou muito orgulhosa da gente! de todas mesmo, sempre acreditei no meu instinto materno rsrs mas agora estou me sentindo uma super mãe!! rsrsrsrs Hoje fui com a minha filha no supermercado e ela estava olhando uma garrafa de cerveja e uma moça disse: "_Nossa, nao deixa ela chegar perto da garrafa de vidro!!" rsrsrs ae eu ví que tem todo tipo de mãe, pq naquele momento eu ví que era uma garrafa de vidro mas sempre penso que é melhor eles terem a curiosidade ao meu lado do que longe de mim!
    Ou seja tem mae mais cuidadosa que eu, rsrsrs !! bom saber que nao sou um ET!
    bjus meninas o papo está ótimo, estou adorando!!

    ResponderExcluir
  43. To boba...
    Mãe é mãe e sempre seremos super protetoras indepedente da idade do filho.
    Sou assim ate hj com minha filha que tem 19 anos.Claroque devemos deixar eles crescerem aprender com a vida mais nunca deixar a proteção de lado
    Bjo

    ResponderExcluir
  44. Quiane querida estou com vc e naõ abra.
    Sempre fui mãe super protrtora e não me arrependo.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  45. Eu surtarira, literalmente!!! Também sou chamada de superprotetora com meus filhos, mas não me arrependo não. Se fosse meu filho que tivesse aí em cima quando ele descesse pegaria uns bons puxões de orelha pra aprender, e se fosse o filhos dos outros eu também chamaria alguém responsável da escola pra que tomasse providência. Amigaaaaaaaaaa, você tá certíssima!
    Quem tem que proteger os nossos filhotes é a gente mesmo! rsrsrs
    Bjks

    Amanda Fonseca

    ResponderExcluir
  46. oi....
    sou professora de educação infantil, e sei que os pequeninos são rápidos e não tem noção do perigo...sou um pouco medrosa também...mas, em casa não me importo que meus filhos subam em árvores, pois, quando criança adorava brincar nas árvores...mas, brincam com alguém por perto, pois meu marido é mais medroso ainda fica sempre de olho, kkkkkk... na escola estamos sempre atentas... mas, é só se descuidar um pouco eles acham algo perigoso...
    na minha opinião este caso deve chegar ao conhecimento da escola sim, e as profissionais desta escola vão lhe agradecer...acho que a questão, não é ser super protetora, por que super proteção faz mal á criança e neste caso é cuidado e preocupação,pois, como uma mãe vai deixar seu filho e sair tranquila vendo isto???? mas, com uma boa conversa tudo se resolve...
    beijos....
    adoro seu blog!!!!

    ResponderExcluir
  47. Olá querida,

    este termo "super protetora" é sempre empregado de forma errônea. Crianças não "enxergam" perigo e suas consequências. Pessoas ilunimadas com o dom da maternidade, são os verdadeiros anjos da guarda destas. Independente se for um dos meus filhos (tenho 3), ou filho de alguém, devemos agir, antes que aconteça o pior. Isto se chama amor materno e não, super proteção.

    Beijinhos mágicos,

    Sonia Goffredo

    ResponderExcluir
  48. Ola Quiane, eu sou mãe e avó , e se eu me deparesse com essa cena eu faria o maior barraco, quanto a professora, com certeza, deve ser solterona, e não tem noção do que é ser Mãe, estou com vc e não abro..... um grande abraço

    Vania

    ResponderExcluir
  49. oi Quiane, eu acho essa sena um absurdo, sou mãe de um rapaz de 20 anos, e até hoje , espero ele chegar do curso, acho que as escolas,estão muito indiferente com relação a segurança isso precisa ser revisto. beijo andrea

    ResponderExcluir
  50. Bom dia Quiane me alegra muito ver que ainda existem pessoas nesse mundo,porque hj o que se vê são coisas e não pessoas,porque alguém que acha que zelar por uma criança(que é a obra mais preciosa de Deus)exagero,ainda que não tenha filhos é uma "coisa".Vc fez o mais certo possível,e digo mais a escola deu sorte da sua preocupação serem as crianças,porque se vc quisesse ainda poderia prejudicar bastante a reputação da escola.Será que essa prof.que te dise isso nunca ouviu o simples ditado "depois da porta arrombada não adianta por fechadura"?Se as crianças se estacassem lá de cima ela ia ser a 1°a arrumar uma desculpa aposto!!!Fico exaltada só de saber dessas situações.Olha não nos conhecemos mas me orgulho de saber que vc existe,a sociedade,a "instituição"família precisa de pessoas como vc,se tivéssemos mais seres humanos assim não veríamos tantas notícias tristes todos os dias,pois a maioria são fruto de famílias sem amor,carinho,responsabilidade,zelo.PARABÉNS E OBRIGADA mais uma vez,bjs Flávia

    ResponderExcluir
  51. Ola Quiane sou educadora adoro seu blog e sim concordo com vc e um absurdo ninguem ter tomado providencias e ser super protetora nao quer disser deixar a cça tao livre como muitos pensam .Infelizmente confundem liberdade com libertinagem continue seguindo seus preceitos sem exageros BJOS CONCEIÇAO

    ResponderExcluir
  52. Oi Quiane,entendo sua preocupação,pq sou mãe,fui professora e sei cm é dificil educar e ensinar.A mesma preocupação q tinha com meus filhos,depositei nos meus alunos,pq pensava q o principio de td é tratar a todos,da mesma forma q vc gostaria de ser tratado.E como é complicado vc colocar na cabeça das pessoas o qnto devemos cuidar das nossas crianças.Enfim,decide deixar o meu trabalho e continuar ajudando de outra forma,pq enquanto o ser humano não se dispor a ajudar sem ver a quem,será muito dificil,pessoas como eu,vc ou outras q se dispõe a cuidar,serem entendidas como super protetoras.
    CONTINUE ASSIM SENDO ESSA PESSOA Q PENSA NO PRÓXIMO.O MUNDO PRECISA DE GENTE COMO VC.
    UM GRANDE BJ.
    ROSE

    ResponderExcluir
  53. Oi Quiane:
    Sou seguidora de seu blog, o qual gosto muito,e sempre que posso passo para dar uma olhada.
    Sou mãe de uma menina de 8 anos e fiquei chocada com a cena.Não pelas crianças estarem em cima da árvore( pois quem de nós não já fez isto ou pelo menos tentou na sua infância?), mais pelo local( escola). E se ocorresse um acidente?
    Acho que vc está coberta de razão em preocupar-se,pois quando deixamos nossos filhos na escola jamais podemos imaginar que este tipo de situação poderá vir a acontecer.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  54. Boa noite Quiane! Adoro seu blog, e qdo posso sempre entro pra dar uma olhada. Olha eu sou uma mãe muito protetora, tem coisas q acontecem q nem comento com minhas colegas, olha vc está super certa de ter falado a respeito das crianças na árvore, e achei errado deles ter falado q vc é superprotetora, acho q toda mãe deveria ser assim, se todas cuidassem de seus filhos como nós, acredito q não teria tantas pessoas perdidas na vida, fazendo coisas erradas por ai. Bom essa é minha opinião. Beijos...

    ResponderExcluir
  55. Deus me livre e guarde! Denuncio a escola ao Conselho Tutelar e a FIA (infância e adolescência), e a escola que se vire. Eu sei o que é aguardar 9 meses para ter meus bebês em meu colo. Eu sei o que é "amamentar", eu sei o que é chorar e sorrir por eles, e sei principalmente, que Deus me deu cada um deles para cuidar e dar conta no Juizo Final, portanto, faço como creio está correto. Bjs e que Deus a abençoe! Shirley Tiago

    ResponderExcluir
  56. Olá Quiane, sou pedagoga e trablho com crianças de 4 anos, na minha opinião você está certa, não é superprotero não. E tem toda razão em pedir explicações para a direção da escola. E se alguma criança cair? PElo que observei na foto é bem alta.continue assim e facia com Deus.

    ResponderExcluir
  57. Ele saiu dessa escola no fim do ano. Hoje eu me sinto muito melhor,em tudo! ele está se sentindo muito bem, é outra criança, depois conto detalhes!!!
    Vou deixar o post no ar pois sei que muitas passam por situações semelhantes, não tenham medo de mudar!
    bjus meninas!!

    ResponderExcluir

Novidades por e-mail

Coloque seu e-mail abaixo e receba os moldes do Blog no seu e-mail,é de graça! Moldes, Paps, dicas pra vc!

*Depois no seu e-mail vc receberá um e-mail para ativar o Feed,basta clicar no link!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...